fbpx

FONOAUDIOLOGIA

Atendemos a crianças e adultos atuando nas áreas de promoção, prevenção, avaliação e diagnóstico, orientação, terapia (habilitação e reabilitação) e aperfeiçoamento dos aspectos fonoaudiólogos da função auditiva periférica e central, da função vestibular, da linguagem oral e escrita, da voz, da fluência, da articulação da fala e dos sistemas mio funcional, orofacial, cervical e de deglutição.


Audiometria

O que é?

A Audiometria é um exame que avalia a capacidade do paciente para ouvir e interpretar sons. Através do exame detectam-se possíveis alterações auditivas e permite orientar o paciente sobre as medidas preventivas ou tratamentos mais adequados para cada caso, diagnosticando qualquer anormalidade, além de medir a intensidade e verificar qual o tipo de perda auditiva pode ter afetado o paciente.

Tipos de audiometria
  • Audiometria tonal: avalia as respostas do paciente a tons puros, emitidos em diversas frequências, detectando assim o grau e o tipo de perda auditiva.

  • Audiometria vocal: avalia a capacidade de compreensão da voz humana. O examinando demostrará sua percepção e compreensão da voz humana emitida pelo examinador.


DPAC

O que é?

O Dpac (Distúrbio do Processamento Auditivo Central) é uma falha do sistema nervoso central

Pessoas com distúrbio do processamento auditivo escutam os sons, mas têm dificuldade de entendê-los, armazená-los e localizá-los podendo causar déficit na comunicação e na aprendizagem.

Tratamento

O treinamento auditivo é um dos métodos terapêuticos utilizados na reabilitação auditiva no DPAC com objetivo de ativar e/ou modificar o sistema auditivo.

Existem dois modelos de treinamento auditivo:

  • O informal: intervenções terapêuticas sem o uso de equipamentos específicos para o controle dos estímulos acústicos trabalhados. Muitas vezes é indicado para crianças menores por conta de fatores como a atenção e motivação.

  • E o formal: processo terapêutico onde são utilizados equipamentos eletroacústicos que possibilitam o controle dos estímulos utilizados em sua duração, frequência e intensidade.

Principais características
  • Dificuldade de memorização em atividades diárias;

  • Dificuldades acadêmicas para ler e escrever;

  • Fadiga atencional em aulas ou palestras;

  • Troca de letras na fala ou escrita;

  • Demora em compreender o que foi dito;

  • Dificuldades em compreender informações em ambientes ruidosos;

  • Desatenção e distração;

  • Solicita repetição constante da informação;

  • Agitação;

  • Dificuldade para entender conceitos abstratos ou duplo sentido;

  • Dificuldade para executar tarefas que lhe foram solicitadas;